Treinador Rodrigo Cunha reforça que os clubes precisam unificar a metodologia em todas as categorias

Eduardo Pires Comunicação - Produção de Conteúdo Esportivo - CLIQUE AQUI E CONHEÇA

Porto Alegre (RS) - No futebol europeu é normal encontrarmos uma série de clubes em diversos países trabalhando de forma unificada a forma de jogar em todas as categorias. No Brasil, este trabalho ainda não atingiu os clubes. Para o treinador Rodrigo Cunha, que atua em categoria de base, os clubes precisam apresentar uma proposta metodológica. "Esta proposta tem como objetivo gerar uma reflexão sobre que tipo de formação os clubes gaúchos  pretende oferecer para o futuro na base, de modo a preservar e desenvolver suas raízes e considerando as principais tendências do futebol para o futuro. As categorias de base buscam reforçar e desenvolver o DNA do clube a partir da criação de um ambiente propício, da contextualização dos procedimentos para cada faixa etária e de ferramentas de controle como avaliações de desempenho individual e coletivo dos jogadores, que atuam como o centro de todo o processo metodológico", destacou Rodrigo Cunha.

Ideia de jogo unificada

De acordo com o treinador Rodrigo Cunha, um futebol ofensivo e intenso, que prioriza a posse de bola objetiva, com passes e chutes rápidos para criar espaços e finalizar no gol adversário. E, ao perder a bola, reagir rápido para recuperar a posse, de forma organizada. "É uma ideia de jogo da base dos clubes, que pode ser unificada em todas as categorias, do Sub-5 ao Sub-20 e, para conseguir aplicá-la em campo, clubes gaúchos devem criar  uma metodologia própria de treino, seguindo a tradição dos clubes e respeitando o processo de desenvolvimento das jovens promessas", completou o treinador Rodrigo Cunha. CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS DO TREINADOR RODRIGO CUNHA